terça-feira, 8 de março de 2011

90 Anos é muita fruta!

Caro (a) Leitor(a)

O Partido Comunista Português faz 90 anos apesar das difamações e tentativas de usurpar o património de luta e de história à qual está confinada a democracia em Portugal e o papel que os comunistas tiveram.
90 Anos passados e apesar das tentativas de colagem a outros regimes comunistas que se diferem da nossa perspectiva transformadora, o PCP assume-se hoje como um Partido indispensável na sociedade portuguesa e na defesa dos direitos e interesses de todos os trabalhadores. 
90 Anos passados o seu carácter humanista e revolucionário bem como toda a nobreza do nosso projecto libertador da sociedade, contém em si mesmo um enorme poder de atracção quando as massas o conhecem e o interpretam.
Mas, numa altura em que no plano internacional o capitalismo detém a iniciativa política, e no plano nacional e local o Partido sofre há largos anos um ataque cuidadosamente planificado e concretizado pelos seus inimigos, há que alargar, reforçar e aprofundar as raízes do Partido onde o terreno é mais firme e dá mais garantias de não partirem ao primeiro vendaval, dos muitos a que certamente vamos ter que fazer frente e com êxito. Junto dos assalariados demais operários, o reforço e aprofundamento da nossa organização é o caminho pois a experiência mostra que é lá que temos de ir buscar a força e a energia renovadas que tanta falta nos faz.
Não há dúvidas de que quando questionam e interrogam para onde vamos, qual o caminho que seguimos, nós respondemos, lembrando o nosso camarada Álvaro Cunhal, “que o caminho é o da luta que continua. E o nosso Partido, para corresponder às exigências que a situação imediata e futura comporta, contrariando pressões e desejos para deixar de ser o que é, confirma e afirma, corajoso e confiante, a sua identidade comunista.”


Hoje o Jornal Público dá destaque os mais novos do mais velho partido portugues

1 comentário: