domingo, 16 de janeiro de 2011

Se tinha dúvidas tire-as!

Caro(a) leitor(a)

Conhecida que é a minha posição politica quanto às eleições presidenciais, não posso deixar de sentir pena pelo "misero" professor de economia que tem uma 1º dama com uma reforma tão baixa.
A hipocrisia do candidato Cavaco Silva é sobejamente conhecida depois de todas as declarações feitas em torno dos sacrifícios impostos ao povo português.
Parafraseando Jerónimo de Sousa a propósito da aprovação deste Orçamento de Estado por parte de Cavaco Silva, ontem no grande almoço em Beja:
"Então, Cavaco Silva, letrado economista, acima de qualquer suspeita, não leu lá que o grande capital financeiro, os banqueiros, iam pagar muito poucochinho, vamos a ver se pagam - enquanto a factura é para os trabalhadores, para os reformados e para o povo português?, Então ele não leu lá, no orçamento que o ataque aos funcionários públicos iria acontecer... Então ele não leu lá que os impostos iam subir... Então ele não leu lá que os reformados iam ganhar menos..."
Desde que o governo Sócrates chegou ao poder, em linha com o pensamento cavaquista, dirigiu um ataque terrorista ao funcionário público, com o silêncio, a cumplicidade, e o apoio discreto do Presidente Cavaco.
Nunca se ouviu, da sua boca, uma palavra em defesa dos "Servidores do Estado", pelo contrário, ele e o seu partido (PSD) intensificaram os ataques aos trabalhadores da função pública, tornando-os bodes expiatórios da má governação do país.
Demagogo, populista, hipócrita, insolente, são adjectivos que não chegam para caracterizar esta personagem política.
 
Ora vejam e ouçam as declarações de Cavaco Silva:
Sobre a reforma da 1º dama
 
Video "O misero professor"
 

 
Video As razões para (não) votar Cavaco

 

Sem comentários:

Enviar um comentário