segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

BPN II

O extremismo convencionalmente considerado de direita emana diretamente de classes ou estamentos sujeitos a uma repentina perda de status e de uma drástica redução de sua influência política. É o extremismo daqueles que, "em outros tempos foram possuidores" e cujo comportamento político está voltado para a defesa a todo custo e/ou para a reconquista das suas tradicionais prerrogativas político-sociais.

O radicalismo é um Sistema político que pretende a transformação imediata e completa da organização social. O Radicalismo filosófico, doutrina filosófica e política de Bentham e Stuart Mill, cujas principais características eram o liberalismo econômico, o racionalismo, o utilitarismo e o individualismo.

Ora:
Um ex-primeiro ministro que com os seus ex-ministros e ex-secretários de estado fundou um banco fraudulento que provocou um terramoto no sistema financeiro português, contribuindo para o endividamento do país;
Um Prof. de Finanças de alta nomeada e gabarito que foi eleito Presidente da República e não impediu o corrupto governo Sócrates de desgovernar o país;
Um Presidente da República que assina o decreto de nacionalização ( sem requerer a nacionalização da SLN) sabendo isto e tudo o mais o que desconhecemos, tendo um obrigação ética de salvaguardar o interesse público acima do seu interesse particular e dos seus amigos;
Conclusão!
Um Presidente República assim é um extremistas e um radical de extrema-direita; e não dá garantias de defender o interesse colectivo da nação portuguesa!
 

Sem comentários:

Enviar um comentário