sábado, 21 de maio de 2011

Tempo!

Caro (a) Leitor (a)

Depois de tanto tempo, sem tempo para colocar um post de cada momento passado entre o último afixado e este agora apresentado, poderia muito bem pensar que eu tinha ido nadar e não havia forma de voltar!
Não! Por momentos há coisas na vida que nos ocupam de uma forma tão intensa, que nos consome o tempo que temos e aquele que pretendemos para que tudo o que faz na sua vida profissional corra da melhor maneira! Foi o caso e sabe uma coisa! Ainda bem!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Toca a Despertar!

Caro(a) leitor(a)

Bem que poderia escrever aqui muita coisa pelo facto de nestes últimos dias não ter publicado nenhum post e assunto certamente não faltaria!
Mas este post é inteiramente dedicado ao Despertar, jogadores, direcção, sócios e apoiantes, incluindo os Taverneiros do Gorjeton!
Beja merece ter um clube na 3º divisão nacional, longes que vão os tempos de bom futebol do desportivo! Beja merece que os clubes da nossa cidade e concelho sejam devidamente apoiados pelas entidades comepetentes! Beja merece que os seus jovens tenham condições para a prática desportiva. Beja merece que reconhecer quem dirige de forma voluntária e benévola clubes e associações.
O Despertar merece! Parabéns!

Ps: Que o plantel do despertar é eximio nos recordes, não há dúvidas... Mas 400 imperiais não é para qualquer plantel :)

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Fotografia!

Caro(a) Leitor(a)

Admiro boa fotografia e este video resulta de um excelente trabalho fotográfico que pode conhecer aqui.

http://youtu.be/Rk6_hdRtJOE

Cabeça Gorda vive Abril!

Caro(a)  Leitor(a)

Se na cidade não tem entretenga visite a freguesia de Cabeça Gorda e aproveite para na noite de 24 de Abril assistir ao concerto de homenagem ao 25 de Abril, à exposição de desenhos alusivos ao 25 de Abril pelas crianças, com o projecto bacoustic seguido de Dj anos 90. Caso a noite se estenda, pode sempre ir até à taberna mais próxima e dar seguimento, participando no jogo de Solteiros Vs Casados com esmerado serviço de bar e torneio de malha.

O convite tá feito! Faça como eu, saia e vá para a rua, pois é lá que vive Abril!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Abril? Onde?

Caro(a) Leitor(a)

Confesso que ao escrever este post só me vem à cabeça o FMI (Foda-se Mais Impostos) e porque raio não estão as pessoas descontentes com tal vinda ao nosso país, é que quando ouço sistematicamente que eles até vêm para ajudar, interrogo-me cada vez mais porque raio Beja, capital da democracia, optou por ter novamente abdicado de comemorar o 25 de Abril pelo 2º ano consecutivo ao invés de o celebrar efusivamente para que estes senhores do capital saibam o perigo que correm!


quarta-feira, 13 de abril de 2011

há 24 anos!!

Caro(a) Leitor(a)

Beja recebeu hoje no seu aeroporto civil o 1º voo comercial! Estou contente, orgulhoso e feliz por tal acontecimento depois de ver passados 24 anos de oportunidades perdidas, contudo a história demonstra que é preciso algum pragmatismo para não criar ilusões! O aeroporto faz falta! É importante para a região! É fundamental para o desenvolvimento económico e social! É consensual em todos os partidos! É indispensável para o progresso e consolidação de uma região que tem sido fustigada, esquecida e abandonada no tempo por politicas retardadas! 
O aeroporto de Beja faz lembrar o Alqueva e os projectos triangulares de desenvolvimento (Aeroporto - Sines - Alqueva) que depois de tantos anos esquecidos e penhorados no tempo por PS/PSD/CDS, conduziram a uma região desertificada, com elevada taxa de envelhecimento e mortalidade, com um fluxo migratório negativo e uma das mais baixas taxas de natalidade! Os censos irão comprovar o acentuar de um declinio de há muitos anos, fruto de politicas protagonizadas por partidos politicos que têm governado o nosso país!
Carreira Marques lembrou aqui os 24 Anos de Aeroporto, é caso para dizer FINALMENTE! Agora só falta a Ryanair e ainda ficarei mais feliz!




sexta-feira, 8 de abril de 2011

Beja Capital!

Caro(a) Leitor(a)

Antes das eleições autárquicas houve uma forte campanha mediática, com reportagens por causa dos buracos nas estradas, por causa das lojas dos chineses, por causa do abandono dos espaços verdes, por causa do boletim municipal, por causa do desemprego no concelho, por causa do aeroporto, enfim... por causa da gestão CDU.  
Agora e passado 2 anos de mandato aproximadamente Beja Capital das "Festas" recebe da RTP esta reportagem! 
O PS prometeu mundos e fundos durante a campaha autárquica s ficasse a gerir os destinos da CMBeja, a CDU sempre disse que os responsáveis pelo estado a que chegou a nossa região, distrito e concelho particularmente é fruto da politica central do governo e das politicas de direita que sempre colocaram Beja em último grau.
Que venham os fundos que o PS prometeu, porque até sem medalhas, Beja tem mérito e merece o que outras capitais de distrito têm e merecem... RESPEITO!




quarta-feira, 6 de abril de 2011

Estou bonito?

Como tenho andado!

Caro(a) Leitor(a)

Até ontem que tenho andado assim... Fruto de ter muitos amigos do norte carago e alguns sportinguistas com falsa personalidade!
Admito que ainda não percebi a idiotice do meu presidente em apagar a luz...

sábado, 2 de abril de 2011

Até as comemos carago!

Caro(a) Leitor(a)

Com um apoio destes não há dúvidas que a motivação do meu Benfica estará em alta!


Mas não tenho dúvidas em dizer que com uma claque igual à do LIVORNO (SERIE A ITÁLIANA) até ao PS/PSD/PP o meu benfas dava de calcanhar!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

quinta-feira, 31 de março de 2011

Mais uma oportunidade para a geração à rasca!

Caro(a) Leitor(a)

É já amanhã que a Interjovem leva a cabo mais uma manifestação contra as actuais politicas que conduziram ao actual estado de sitio a que PSD/PS e PP conduziram o nosso país.
Amanhã será mais uma oportunidade que a geração à rasca demonstre o seu descontentamento e exigência de uma ruptura com esta politica!   
Hoje e a propósito das noticias de que o défice afinal aumentou, contrariando as expectativas do governo, Honório Novo lembrou no JN que o PCP "foi o único partido que rejeitou claramente a nacionalização do BPN" que "se traduz agora num buraco de 1.800 milhões de euros ou um por cento do PIB" e em "buracos no sistema financeiro que agora os portugueses estão a pagar".
"Os responsáveis são o Governo e os partidos que viabilizaram aprovando ou abstendo-se na nacionalização do PSD", salientou.
Ora posto isto estão para aparecer os habituais comentadores da praça (com ou sem república) para virem atribuir culpas aos outros, quando no fundo e em questões tão concretas colocaram-se ao lado do grande capital, contribuindo para o buraco que agora dizem não ter escavado! É caso para dizer... Perdoai-lhes Senhor, eles não sabem o que dizem! 
Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;

Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;

Porém há os que lutam toda a vida

Estes são os imprescindíveis

terça-feira, 29 de março de 2011

Avé Cesar!

Caro(a) Leitor(a)

Não há FMI que pare o meu Benfica e pelos visto não fica por aqui.
O médio é o sexto reforço confirmado para 2011/2012 depois de Nolito (Barcelona), Daniel Wass (Brondby), Rodrigo Mora (Defensor Sporting), Nuno Coelho (Académica) e Matic (cedido pelo Chelsea ao Vitesse).

Mais e Menos!

Caro(a) Leitor(a)

Estudantes de Design e Comunicação da Universidade de Belas Artes lançam Projecto para que "as pessoas possam ter uma mente mais aberta, para que sejam curiosas e não se deixem manipular pelas elites, que compôem só 20% da nossa sociedade".

Para ver e conhecer maisemenos.

segunda-feira, 28 de março de 2011

sexta-feira, 25 de março de 2011

Sábado!

Caro(a) Leitor(a)

A Sábado trouxe numa das suas edições um extenso trabalho onde revela a actividade empresarial de Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro Ministro do nosso País.

No extenso artigo da revista que titula “Os interesses de Passos”, podemos ler que as empresas de resíduos do grupo Fomentinvest, onde Pedro Passos Coelho tem responsabilidades de gestão, tiveram como sócios (e num caso ainda têm) figuras envolvidas em escândalos financeiros: os construtores irmãos Cavaco, acusados de burla qualificada no caso BPN, foram sócios em sociedades do universo Fomentinvest até Dezembro de 2009; e Horácio Luís de Carvalho, que está a ser julgado por corrupção activa e branqueamento de capitais, ainda é sócio da sub-holding Tejo Ambiente.

Recorda a publicalção semanal que quando, em Novembro de 2003, Passos Coelho entrou para o grupo, liderado pelo histórico do PSD Ângelo Correia, Horácio Luís de Carvalho já era administrador e sócio da Tejo Ambiente, a sub-holding da Fomentinvest que controla as empresas de resíduos Ribtejo e HLC Tejo.

Ligações

Diz a propósito que, depois de ter vendido a HLC Tejo do grupo de Ângelo Correia, Horácio de Carvalho passou então a deter 20% da Tejo Ambiente através da sua empresa HLC EGP - Engenharia e Gestão de Projectos. Contudo, refere que, nos últimos anos, Horácio de Carvalho delegou a sua representação na administração da Tejo Ambiente no seu sócio Jorge Raposo de Magalhães. Recorda que o empresário está a ser julgado desde Outubro de 2009, no processo de adjudicação do aterro sanitário da Cova da Beira, que remonta à segunda metade dos anos 90, onnde é acusado de ter depositado 59 mil euros numa conta offshore de António Morais, o “célebre” professor de José Sócrates na Universidade Independente, que trabalhou com Armando Vara no Ministério da Administração Intema. Refere que, segundo a acusação, António Morais terá favorecido Horácio de Carvalho através da sua consultora, a ASM, que prestava assessoria no concurso para o aterro. O valor do contrato em causa ascendia a 13 milhões de euros.

O concurso teve lugar quando José Sócrates ainda era secretário de Estado do Ambiente - e o actual primeiro-ministro chegou a ser investigado, mas no que lhe dizia respeito o processo foi arquivado em 2007. Lembra ainda que, em finais de 1997, Horácio de Carvalho tinha vencido 10 concursos para aterros como o da Cova da Beira num total de 37, escreveu o Público em 2009.

Contactado pela Sábado, Pedro Passos Coelho não quis pronunciar-se sobre estes casos nem sobre assuntos que digam respeito às empresas. Ângelo Correia diz que a Fomentinvest “nada tem a ver” com Horácio de Carvalho: “Não temos qualquer relação com ele, nem está nos órgãos sociais.”

Outros envolvidos

Os outros sócios da Fomentinvest envolvidos em escândalos são os empresários de Santa Maria da Feira António e Manuel Cavaco. São os donos da construtora Irmãos Cavaco, que detinha 1% da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), proprietária do Banco Português de Negócios, e 1,5% da SLN Valor. Mais adianta que estão envolvidos no processo do BPN acusados de cumplicidade com Oliveira Costa numa burla qualificada para iludir a supervisão do Banco de Portugal. Estes construtores e outros cinco accionistas do grupo SLN/BPN terão comprado a SLN Imobiliária à SLN, através de uma empresa offshore, mas corn dinheiro do próprio BPN, simulando uma mudança de propriedade apenas formal. A empresa ficava assim fora da alçada do Banco de Portugal.

Ligações ao crédito

Na Fomentinvest, os irmãos Cavaco foram sócios da empresa de recolha de lixo Ecoambiente entre 2005 e 2009, onde detinham 30% do capital, e pertenciam a um agrupamento de empresas para recolha de lixos em Albufeira. A Fomentinvest comprou-lhes a participação em Dezembro passado quando os irmãos Cavaco manifestaram intenção de vender.

A construtora ainda é parceira noutra empresa do grupo: detém 37% da SDEL (construção e exploração de mini-hídricas). “Nunca houve ligação ao BPN no financiamento dessa empresa”, diz Ângelo Correia.

Pedro Passos Coelho é o administrador do grupo Fomentinvest. Tem o pelouro financeiro, com uma boa parte das operações de crédito bancário do grupo e as relações com a banca a passarem por ele. De resto, diz a Sábado, os seus créditos como gestor especializado estão ligados aos resíduos.

Além disso, a publicação acentrua que o candidato a líder do PSD é presidente do conselho de administração da HLC Tejo e da Ribtejo - dois aterros de resíduos situados no Ecoparque da Chamusca.

Segundo a Sábado, a sede da Fomentinvest é no 10º andar da Torre 3 das Amoreiras, em Lisboa, onde Passos Coelho ocupa um gabinete espartano a três metros do de Ângelo Correia, com uma vista avassaladora sobre Lisboa. A Fomentinvest controla mais de 30 empresas com muitas relações com o Estado, distribuídas por três sectores: ambiente, energia e carbono.

Formado com 18 valores em Economia pela Universidade Lusíada (quando já tinha 38 anos), o social-democrata de 45 anos gere empresas que estão sujeitas a imprevistos como os da Chamusca.

Contra-ordenações

Recorda que em 2008, a Ribtejo foi alvo de uma contra-ordenação ambiental muito grave “por descarregar efluentes contaminados na ribeira de Lamas”, escreveu o jornal Público em Outubro de 2008. Realça que as análises notavam que a concentração de sulfitos era 34 vezes superior aos máximos legais e que os sulfuretos os ultrapassavam 27 vezes.

A IGAOT aplicou a Ribtejo uma coima de 60 mil euros por incumprimento das normas de qualidade das águas, decisão da qual a empresa recorreu para tribunal, por entender que a entidade fiscalizadora se tinha enganado na verificação de parâmetros.

As três empresas ambientais da Fomentinvest terão sido alvo de 12 processos por infracções nos útiltimos anos.

Sublinha ainda que, da mesma maneira que são fiscalizadas pelo Estado, muitas das empresas sob alçada do candidato a líder do PSD têm entidades estatais como clientes. A HLC Tejo, por exemplo, tinha o Estado como única cliente, pois geria o aterro de resíduos urbanos da Chamusca (uma concessão atribuída por 10 anos pela Associação de Municípios da Lezíria), mas as autarquias não renovaram o contrato com a Fomentinvest em Maio de 2009. Desde o ano passado, as autarquias tomaram conta da gestão do aterro, onde agora a Fomentinvest está a desenvolver um projecto de biogás através da CEBC - Produção de Energia.

Trabalhos com Câmaras

Uma grande parte da facturação de outra empresa do grupo, a Ecoambiente, também provém do Estado. Trata-se da segunda maior do País e trabalha para muitas câmaras municipais. Entre os grandes contratos com autarquias, conta-se a Câmara de Matosinhos (PS), onde a Ecoambiente criou uma empresa para recolha de lixo e limpeza de ruas, ao ganhar um concurso internacional de valor superior a 20 milhões de euros, em 10 anos.
Outro grande cliente da Ecoambiente é a Câmara de Albufeira (PSD), cuja prestação de serviços vale 27,8 milhões de euros entre 2005 e 2013 (era em sociedade com a Irmãos Cavaco). Também são clientes da Ecoambiente as câmaras do Seixal e Almada (CDU), as de Olhão, Loures, Marinha Grande, Azambuja e Montijo (PS), e da Maia, Valongo e Mafra (PSD).

Por outro lado, aponta a revista que, no concelho de Sintra, onde Ângelo Correia é o presidente da Assembleia Municipal e Fernando Seara preside à Câmara (PSD), a Ecoambiente mantém um contrato com uma empresa municipal para o aluguer de viaturas para recolha de lixos e limpeza de ruas que ultrapassa os 2,5 milhões de euros por ano. Isto apesar da revista recordar que o estatuto dos eleitos locais dizer que os autarcas não podem celebrar contratos com as câmaras por onde foram eleitos.

Ligações ao Estado

Ângelo Correia explica à Sábado que o contrato é anterior à sua ida para a Assembleia Municipal e afirma que se demitiu, nesse momento, de presidente da Ecoambiente.

Outra empresa que pertence à Fomentinvest Ambiente é a ISBS, uma consultora adquirida em 2008 à Société Générale de Surveillance (SGS), que dá aconselhamento em “projectos inovadores para submeter ao QREN [Quadro de Referência Estratégico Nacional – de fundos comunitários]”, segundo o relatótrio e contas do grupo. No portfólio de clientes publicado na página da empresa na Internet constam 18 entidades estatais, entre as quais câmaras, portos, institutos e empresas estatais, como CP e Metro de Lisboa, ou ligadas ao Estado como a EDP.

Mas há mais sociedades do grupo Fomentinvest que têm relações directas com ministérios. É o caso da Ecoprogresso, que faz consultoria e opera no mercado de compra e venda de licenças de emissões de carbono. Segundo o relatório e contas da Fomentinvest, a Ecoprogresso colabora com o Ministério do Ambiente (o mesmo que fiscaliza as empresas de resíduos do grupo) e com a Agência Portuguesa do Ambiente.

No caso das mini-hídricas da SDEL (subsidiária da Fomentinvest Energia SGPS) em Cabeda, Parada de Pinhão; Armamar, Tabuaço e Fafe, o arranque dos projectos está pendente de decisões de entidades da administração pública e das autarquias. A Fomentinvest também ganhou concursos do Ministério da Economia para a construção e exploração de centrais de biomassa em Portalegre, na Covilhã e na Sertã (embora tenha participado em mais), mas os projectos estão parados.

Reorganização perdida

Um dos concursos mais importantes em que a Fomentinvest esteve envolvida foi a reorganização da Galp, cujo modelo caiu quando o Govemo socialista de José Sócrates tomou posse. O grupo gerido por Ângelo Correia concorria em consórcio com os norte-americanos do grupo Carlyle para entrar na petrolífera.

Numa entrevista à Sábado, em 2008, como candidato à liderança do PSD, Passos Coelho não reconhecia a existência de um conflito de interesses entre os seus cargos como administrador e apresidência do maior partido da oposição. “Não tenciono deixar a minha vida profissional para me dedicar a 100% à política, a não ser que haja uma incompatibilidade prática evidente: se vier a ser primeiro-ministro. (...) Mas se puder trabalhar enquanto for presidente do PSD, procurarei conciliar as questões.” E acrescentou: “Quando as pessoas estão na política, não podem estar desligadas da sociedade. Caso contrário, só os reformados, desempregados ou funcionários públicos poderiam estar na política (...). Se me aperceber de que não é possível [conciliar], farei a a opção que se impõe.

Em 23 de Janeiro deste ano, numa entrevista ao Expresso, a sua posição evoluiu: "Há dois anos fui mal interpretado e agora não quero deixar dúvidas: se for eleito presidente do PSD, profissionalmente não vou deixar de ter as responsabilidades que tenho; mas não poderei exercer funções executivas na empresa e não poderei ficar na administração, é evidente.”

Esta semana, em declarações à Sábado, Passos Coelho esclarece melhor as suas palavras: “Faço parte da empresa; não faz sentido agora despedir-me. Mas suspenderei as minhas funções na Fomentinvest, o mais natural é que me demita da administração, mas não vou rescindir o contrato.”

Horário Roque é membro do conselho estratégico da Fomentinvest e um dos principais accionistas. O banqueiro tem uma posição cautelosa: “Penso que pode ser um pouco desconfortável para ele. A empresa vive bem com isso, mas nunca é muito bom misturar política com negócios. Não consideramos aconselhável.”

Em Janeiro deste ano, com Ângelo Correia ao lado, José Sócrates e o ministro da Economia, Vieira da Silva, participaram na inauguração. O primeiro-ministro disse que era “necessária uma concertação entre o Estado e o sector empresarial” para Portugal depender menos do petróleo e elogiou a Fomentinvest: “Isto é que é um trabalho bem feito!”

Ângelo Correia também participou em comitivas empresariais que acompanharam o primeiro-ministro ao estrangeiro.


 


quarta-feira, 23 de março de 2011

PSD=PS=Nem eira e nem beira!

Caro(a) Leitor(a)

Ele já caiu, agora o resto é consigo!

Processo de criação artistica!

Caro(a) Leitor(a)

Confesso que quando estou de folga.... estou de folga! Faz 3 dias que não postava nada por causa de tal acontecimento inédito na minha vida!
Findo este momento de pausa este post é a propósito do novo regulamento para a criação artistica em Beja e conhecendo o que conheço já fazia falta! Não sei se foi uma das conclusões do colóquio que houve na Casa da Cultura, mas parece-me a mim, que apesar de nada disto ser novo, pois a CDU já o tinha feito em mandatos anteriores e que abdicou e mal neste último, o principio de diversificar só contribui para mais e novos valores, reforçando desta forma a identidade e a inter e multiculturalidade que o nosso concelho tem a despontar que nem cogumelos! Para ver aqui as declarações do dito cujo! 

domingo, 20 de março de 2011

Diário de Noticias

Caro(a) Leitor(a)

Não sou eu que o digo são eles.

Tavares!

Caro(a) Leitor(a)

Depois deste video, decidi atribuir uma etiqueta neste blog aos homens da luta!



:)

Super Lua!

Caro(a) Leitor(a)

Ontem quando ia para o trabalho a imagem que tinha da "Super lua" era digna de uma máquina à mão para registar o momento... não foi possivel.

Para os curiosos a Associated Press tem um registo mundial de fotografias da dita cuja que pode ver aqui.

sábado, 19 de março de 2011

Um sonho para você!

Que a geração à rasca se manifeste ou se cale para sempre!

Caro(a) Leitor(a)

Hoje Lisboa é palco de mais uma grande manifestação! Qual é a diferença desta manifestação da que aconteceu no passado dia 12 de Março?
Ora bem, a diferença não reside no facto de ser uma manifestação, pois ambas resultaram num "ajuntamento"de pessoas em protesto contra esta politica. A diferença de uma para a outra reside no facto de esta exigir uma clara mudança e ruptura de de politicas seguidas ao longo destes anos. A diferença reside no facto de esta ser uma manifestação de classe que sabe que o conformismo com a realidade não é uma fatalidade e que a alternativa é o socialismo. A diferença?... a diferença é que a geração à rasca teve o alto patrocinio dos mass media e quiçá do PR, com interesses suprapartidários ocultados. ´
A diferença é que a manifestação de hoje nem teve direito a uma reportagem ou um reclame ao longo da semana, com o receio de que o povo ganhasse consciência.
A diferença? A diferença é que hoje estarão milhares em Lisboa tal como no dia 12 de Março com a consciência de que a precariedade que atinge os jovens, os altos lucros que a banca acumula, que o desemprego que sobe em flecha, que a recessão está à espreita, que o FMI vem a caminho é tudo fruto e resultado de politicas do PSD/CDS e PS, e essa é uma grande diferença!   



sexta-feira, 18 de março de 2011

Não há dinheiro?

Caro(a) Leitor(a)

Não há dinheiro diz o municipio de Beja através do seu presidente, para cumprir com as suas obrigações para com as colectividades de desporto de Beja, que emitiram um comunicado colocando os pontos nos isssss e que já fez com que a Associação de Juvenil Arruaça emitisse um abaixo assinado por causa da continuidade do seu trabalho no Bairro Social!
Cá para mim isto não fica por aqui, pois tanto quanto sei e depois de já o ter escrito aqui e aqui a alertar para esta situação que coloca em causa um vasto conjunto de pessoas voluntárias bénévolas, que contribuem para o aprofundamento da democracia participada nas mais diversas áreas que caracterizam o movimento associativo popular no nosso concelho, ainda estão para vir mais associações a reclamar pelo dito cujo. 
Mas já agora é a falta de dinheiro ou é a escolha de opções politicas que legitimam as decisões deste executivo. Porque afinal não há dinheiro para os clubes, associações de jovens e Coletividades no geral, mas há dinheiro para o Festival do Amor, Beja Wine Party, Cartões de crédito, viagens ao estrangeiro do presidente entra tantas outras opções legitimas de quem ganhou as eleições.



domingo, 13 de março de 2011

Sobressalto civico!

Caro(a) Leitor(a)

Um blog cá da praça ou da praça, como lhe queiram chamar, escrevia com base nas declarações do PR dele que“A nossa sociedade não pode continuar adormecida perante os desafios que o futuro lhe coloca. É necessário que um sobressalto cívico faça despertar os Portugueses para a necessidade de uma sociedade civil forte, dinâmica e, sobretudo, mais autónoma perante os poderes públicos.”
Colocando de seguida imagens da manifestação da geração à rasca da qual certamente lhe pertencerão alguns dos seus familiares, como que, por ares da magia do PR tudo o que aconteceu ontem tivesse surtido efeito pelas suas palavras na tomada de posse....
`
É caso para dizer que:
Ontem como hoje a luta será o garante do povo e o destino deste governo e de qualquer outro que coloque em causa aquilo que é o direito a ter trabalho, educação, saúde, cultura, habitação, paz e pão!
Ontem como hoje, os demagogos aparecem que nem cogumelos, reinvindicando responsabilidades aos outros como se nunca tivessem tido.
Ontem como hoje, aparecem como os senhores da razão suprema e soberana de quem nunca governou.
Ontem como hoje, vêm à televisão escrevem em blogs, comentam e criticam este governo como se a sua acção e intervenção desde o 25 de Abril não existisse.
Ontem como hoje, falam em sobressalto civico, quando no seu tempo, o mesmo sobressalto civico era proibido e reprimido.
Ontem como hoje isto cheira mal.... muito mal!

Governo de Cavaco Silva
 

Governo de Cavaco Silva


Governo de Cavaco Silva

sábado, 12 de março de 2011

Geração à rasca

Caro(a) Leitor(a)

Hoje foi mais um dia de luta como em tantos outros que ocorreram ao longo da história em Portugal e em particular com este governo xuxalista que se diz socialista!
Sabemos que quer com PS ou PSD a geração continuará a ser à rasca! Porque no fundo no fundo aquilo que os divide é tão pouco perante aquilo que os une!
Não há dúvidas de que só o Socialismo é o caminho para construir uma sociedade nova, colocando desta forma as politicas neoliberais de PS/PSD/CDS-PP na gaveta. Mas esse caminho socialista só pode ser feito com o PCP, porque tal como Brecht dizia:

Há aqueles que lutam um dia; e por isso são muito bons;

Há aqueles que lutam muitos dias; e por isso são muito bons;

Há aqueles que lutam anos; e são melhores ainda;

Porém há aqueles que lutam toda a vida; esses são os imprescindíveis.

Que hoje não seja apenas só a luta de um dia mas sim a luta que há-de vir amanhã e depois de amanhã, pois só assim conseguiremos tal como a história já demonstrou, derrubar quem nos governa e governou ao longo destes anos.
Hoje ficou provado que estamos à rasca de trabalho e condições de vida, mas na esperança de um Portugal melhor, ficou provado que à vontade e dinâmica de luta com fartura!
Geração à rasca!


Geração da esperteza!

quarta-feira, 9 de março de 2011

Homens da Luta VS Jornalista da SIC

Caro(a) Leitor(a)

Depois de tudo o que ouvi e vi escrito em blogs, jornais, telejornais, e outros ais que por ai andam a dizer mal e a condenar a vitória de Jel e seus companheiros, esta entrevista dada na SIC mostra o quanto à de consciência e conhecimento por parte dos homens da luta! Sem Palavras! Vejam!

Nota: Aqueles que criticam, que tivessem votado! afinal de contas tb estava na mão desses a capacidade de derrotar os homens da luta :)

terça-feira, 8 de março de 2011

90 Anos é muita fruta!

Caro (a) Leitor(a)

O Partido Comunista Português faz 90 anos apesar das difamações e tentativas de usurpar o património de luta e de história à qual está confinada a democracia em Portugal e o papel que os comunistas tiveram.
90 Anos passados e apesar das tentativas de colagem a outros regimes comunistas que se diferem da nossa perspectiva transformadora, o PCP assume-se hoje como um Partido indispensável na sociedade portuguesa e na defesa dos direitos e interesses de todos os trabalhadores. 
90 Anos passados o seu carácter humanista e revolucionário bem como toda a nobreza do nosso projecto libertador da sociedade, contém em si mesmo um enorme poder de atracção quando as massas o conhecem e o interpretam.
Mas, numa altura em que no plano internacional o capitalismo detém a iniciativa política, e no plano nacional e local o Partido sofre há largos anos um ataque cuidadosamente planificado e concretizado pelos seus inimigos, há que alargar, reforçar e aprofundar as raízes do Partido onde o terreno é mais firme e dá mais garantias de não partirem ao primeiro vendaval, dos muitos a que certamente vamos ter que fazer frente e com êxito. Junto dos assalariados demais operários, o reforço e aprofundamento da nossa organização é o caminho pois a experiência mostra que é lá que temos de ir buscar a força e a energia renovadas que tanta falta nos faz.
Não há dúvidas de que quando questionam e interrogam para onde vamos, qual o caminho que seguimos, nós respondemos, lembrando o nosso camarada Álvaro Cunhal, “que o caminho é o da luta que continua. E o nosso Partido, para corresponder às exigências que a situação imediata e futura comporta, contrariando pressões e desejos para deixar de ser o que é, confirma e afirma, corajoso e confiante, a sua identidade comunista.”


Hoje o Jornal Público dá destaque os mais novos do mais velho partido portugues

100 anos de esperança, luta e emancipação! Continuem!

O Dia Internacional da Mulher, celebrado a 8 de Março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por "Pão e Paz" - por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada do seu país na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto.
1975 foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e, em Dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres, mas também a discriminação e a violência a que muitas delas ainda são submetidas em todo o mundo.

segunda-feira, 7 de março de 2011

quinta-feira, 3 de março de 2011

As crianças primeiro!

Caro (a) Leitor(a)

Grande iniciativa que ontem o CPCJ de Beja organizou na ESEB. A importância da rede social do concelho de Beja e o papel da CPCJ na defesa primordial das crianças e jovens em risco ou em perigo é um papel de toda a comunidade sendo que a subsdiaridade das instituições que trabalham directamente com este público alvo é fundamental na prevenção de base. 
Apesar de no convite não constarem dois nomes dos primeiros intervenientes, sendo um deles o presidente cá do burgo, gostei particularmente da intervenção inicial que serviu para situar a problemática em questão por parte de um outro orador que lamento não saber o nome.
Mas o objectivo deste post não é propriamente resumir o que passou nesta aula aberta, mas sim para perguntar ao presidente cá do burgo, porque raio a CMB retém a verba transferida do OE destinada à subsidiaridade das instituições que trabalham com crianças e jovens ao abrigo da Componente de Apoio à Familia! Será que ontem não se lembrou das crianças e dos técnicos que que tanto valorizou ?

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O Carnaval está a chegar!

Caro (a) Leitor (a)

O carnaval está a chegar e este post é inteiramente dedicado ao dito cujo! Até ao momento ainda não sei qual a programação do Entrudo na nossa cidade! Confesso que não deverá ser muito diferente das edições anteriores! Penso que para se conseguir uma boa iniciativa teria que haver um trabalho preparatório antecipado em alguns meses em vez de culminar na habitual programação como até aqui! 
Confesso que fiz um trabalho de recolha de memória social em torno do entrudo na vila de Amareleja e fiquei surpreendido com o património cultural em torno das comemorações do dito cujo. Talvez pudesse ser uma solução para Beja trabalhar nesta recolha de memória social e com base numa investigação bibliográfica, recriar aquilo que em tempos era uma tradição secular no Jardim Bacalhau, envolvendo grupos e companhias de teatro, associações de jovens, estudantes e cidadãos anónimos naquele que poderia ser uma carnaval diferente e original do abrasileirado, é que quando fui à internet pesquisar "Carnaval em Beja" fui surpreendido com este video promocional da nossa "Vila" em terras do nosso irmão, será caso para dizer ao nosso presidente cá do burgo, que não leve a mal, pois é Carnaval!  

  

Caso querira ir até à vila de Cuba, para além do desfile, este ano pode contar com uma programação nocturna cheia de essência carnavalesca!


sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Eles andem´nai!

Caro(a) leitor(a)

A ausência prendeu-se com a pilha de trabalho acumulado nos últimos dias e por culpa dos ditos cujos que hoje merecem este post.
Nos campos do Alentejo nascem coisas tão boas como estas que vê na imagem. Uma tarde e 1 kilinho de cogumelos deu pretexto a um convivio inter-geracional em torno dos mesmos. Confesso que escarafunchei até mais não e de tudo o que comi, apenas uma cagaita era fruto do meu trabalho, ainda assim não foi em vão! Aprendi com quem sabe que isto de ir ao cogumelo tem que se lhe diga, arte e sabedoria que só os mais velhos podem ensinar!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Uma proposta Indecente!

Caro leitor

Hoje Soraia Chaves visita.... o KARAS! Vá lá dar um pezinho de dança e faça uma proposta indecente à menina!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Tesourinho Deprimente (com adenda do PSD)

Caro(a) Leitor(a)

Qualquer semelhança com os tesourinhos deprimentes que consagrou os Gato Fedorento é uma mera coincidência.  Antes pelo contrário, o que aqui apresento é uma nova rubrica (posta) deste blog. Hoje o tesourinho deprimente é um dos pilares Beja Capital "Qualidade de Vida"!
Aproveito para dizer que fiquei surpreso com alguns dos cidadãos presentes e interlocutores deste pilar, incluindo quando falam do Jardim Público e outras dores de alma justificando, na opinião deles, que Beja não tem uma agenda para a qualidade de vida! Seria caso para perguntar... Então e agora? E esta hein?





terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Festival do Amor e outras dores de alma!

Caro(a) Leitor(a)

Confesso que não tenho tido muito tempo para vir actualizar o dito cujo para além de que, por muito que me esforce e queira escrever de diversos temas, o presidente cá do burgo, ou melhor, a actuação deste executivo não me dá grande margem de manobra! Este talvez fosse um dos posts que podia ter sido escrito há muito mais tempo, mas quis na altura, esperar para ver o que o futuro diria.
Presente numa reunião este fim de semana com algumas estruturas associativas no nosso concelho e depois de um repasto delicioso, a conversa informal à volta do associativismo e do papel do dirigente associativo, voluntário e benévolo bem como das associações enquanto verdadeiros pilares da democracia e de cultura foram os condimentos para uma boa conversa que serviu para tomar o pulso a propósito das difuculdades que se vivem desde a vitória do PS em Beja! 
Confesso que tinha noção das dificuldades de algumas estruturas, não imaginava contudo que tivessem a dimensão que hoje apresentam!
Desde Janeiro de 2010, que nenhuma destas associações recebe o apoio á actividade regular e pontual para não falar de uma inércia total dos serviços para dar resposta ao que as associações vão colocando. Ao contrário, o municipio vai apresentando as suas festas como forma de pagar alguns favores a alguém. Ainda não vi o procedimento concursal para o Festival do Amor, ou Festas da Cidade, aberto! Confesso que fiquei surpreso com a apresentação do mesmo quando vi o Sr. Jorge Caetano (vulgo Cocas) ao lado do vereador Miguel Góis a anunciar o dito cujo! Não é novidade para ninguém que ande por dentro das lides politicas em Beja, que o Sr. Jorge Caetano apoiou à 8 anos o PS em Beja e que apoiou a candidatura Beja Capital. Quando me refiro ao apoio não pense o leitor que é apoio figurino... não! É mais do que isso, é colocar os meios técnicos e logisticos de uma empresa ao serviço de uma candidatura!
Não é novidade que antes a Região de Turismo Planicie Dourada era o berço do Festival do Amor em Beja, patrocinado pelo Sr. Vitor Silva e que agora será a vez do municipio pagar. Mas o mais estranho disto tudo é ver a passividade daqueles que clamavam por transparência e isenção nos procedimentos concursais e que agora é tudo á descarada entre quem Governa o municipio e quem o apoiou descaradamente! Foi o stand do municipio na OviBeja e agora será o Festival do Amor! Pode consultar aqui o video da noite eleitoral em que para além dos "pêsames" está lá mais uma vez o Sr. Jorge Caetano (de blusa preta ás riscas brancas), ele sim, foi o grande vencedor da noite! Hoje começou o pagamento! As associações agradecem!



sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O caminhante dá-lhe música para o dia dos Namorados!

A luta dos comboios e outras dores de alma!

Caro(a) Leitor(a)

Tem sido com alguma distância que tenho seguido os desenvolvimentos da situação dos comboios na nossa cidade. Já o tinha dito aqui que não tenho dúvidas de que a cidadania é um pilar importante da nossa democracia, não fosse ela social, politica e económica, mas não mais do que isso!Os movimentos de cidadãos são importantes para o envolvimento das populações e na criação de dinâmicas de luta e protesto pela reinvindicação de casos concretos, mas jamais, poderão arredar-se do combate politico e de politicamente pedir responsabilidades a quem de direito. Hoje vi que não sou o único a pensar assim.

Depois de me actualizar acerca do sucedido, fui confrontado com as declarações do Sr. Paulo Arsénio à alguns dias com muito alarido em torno de uns cartazes, devo dizer que apenas acho que depois das declarações do dito cujo ficou ainda mais claro que realmente os comboios causam dor de alma em algumas pessoas. 



quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Namorado(a) ? O caminhante dá-lhe uma ajuda!

Caro (a) Leitor(a)

Aproxima-se o dia em que muitos serão os sentimentos vivenciados e partilhados entre eles e elas. Para alguns será o dia de a levar a Jantar fora, num clima romântico em que no fim da ceia existe a troca de presentes e lembranças ou simplesmente juras de amor eterno para ver se a noite corre de feição.
Para outros será a noite do encalhado, ou melhor dizendo, será a noite em que o macho latino procurará acabar de vez com a sua solidão e agarrar-se à estatistica de que tudo pode acontecer quando se diz que há 7 mulheres para cada homem.
Ainda há aqueles que já sofrem por antecipação e colocam anúncios no youtube como forma de chegar ao maior número de mulheres deste país e arredores, num acto de pleno desespero para encontrar a sua cara metade, caso disso é Alentejano Paulo Ruas  de odemira, o Thiago Mello do Brasil entre tantos outros, é só pesquisar! 
Cá pelo Burgo a noite é de tango no Pax Julia e sexy food por alguns dos restaurantes da cidade, se estiver teso já é um bom ingrediente para ficar em casa com sua mais que tudo e não andar por ai a esbanjar dinheiro feito parvo.
Se por acaso neste dia, entender que vai fazer um frete e que o mesmo não resolve nada a sua relação, deixo-lhe aqui um video com os passos que deve dar para que tude termine bem. 


Se por acaso for daqueles que anda a tentar compreender o cerebro delas e o seu também, não perca tempo em ver este video que lhe pode dar uma ajuda preciosa ou não...


Seja qual for o final dessa noite apenas lhe desejo que não desespere, tudo se arranja, tenha fé e acredite, afinal de contas o São Valentim é um santo! 

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Uma solene homenagem!

Caro(a) Leitor(a)

Quantos de nós presenciamos ou vivenciamos a perda de alguém que nos é chegado ou que marcou alguns momentos da nossa vida, independentemente do grau de parentesco, ou a inexistência dele. Quantos de nós percorrem o pequeno caminho da nossa existência, enquanto tal, envolto em intrigas e zangas valorizando o acessório e dispensável. Quantos de nós, não estamos presentes o quanto deveriamos estar, junto de quem nos ensina e partilha momentos de autenticidade, sabedoria, convivio fraterno e puro. Não importa a quantidade dos momentos vividos com alguém que nos é próximo mas sim a forma de estar que empregamos em cada um desses momentos. 
Hoje partiu uma pessoa que pela sua idade, transmitia uma força e alegria de viver espelhada em cada um dos poucos momentos que estive com ele e assim foi até ao fim, sempre com a esperança de que os tratamentos iniciados poderiam colocar o fim a uma doença que já não tinha solução. Partiu concretizando o que foi possível concretizar, deixou o que foi possível deixar. 
Nas cerimónia fúnebres recordei por breves momentos o "Vendedor de Sonhos" quando no seu caminho encontrou um velório. O mestre foi pedindo espaço para a multidão. À medida que se aproximava do caixão, as pessoas pareciam sofrer mais. Até que viu um homem jovem, de cerca de quarenta anos, cabelos pretos mas ralos, face emagrecida e sofrida, inerte no caixão. A esposa estava inconsolável. Os parentes e amigos próximos estavam todos enxugando as próprias lágrimas. O filho estava desesperado". ...

Quantas vezes nos vimos nesta situação, sentindo mais do que outros a dor da perda.

"O mestre, ao ver o desespero do garoto, deu-lhe um abraço e perguntou o nome dele e de seu pai. Então, para espanto de todos, olhou para os presentes e, com sua voz grave, proferiu algumas palavras que lhes tirou o chão. Palavras que poderiam precipitar um tumulto.
— Por que vocês estão desesperados?
 O senhor Marco Aurélio não está morto.
As pessoas tiveram reações distintas diante da sua atitude ousada. Mas o mestre não se perturbou. Começou a indagar com voz alta e firme:
— Não lhes peço que silenciem sua dor, mas que silenciem o desespero. Não espero que estanquem suas lágrimas, mas estanquem os altos níveis de angústia. A saudade nunca é resolvida, mas o desespero deve ser aquietado, pois não honra quem partiu.
As pessoas soltaram seus braços e começaram a perceber que o homem de vestes estranhas e barba proeminente podia ser excêntrico, mas era inteligente. O filho do morto, Antônio, e a esposa, Sofia, fixaram-se nele. Em seguida, com ar de serenidade difícil de definir, adicionou:
— Marco Aurélio viveu momentos incríveis, chorou, amou, se encantou, perdeu, conquistou. Vocês estão aqui tristes com sua ausência, mergulhados num sentimento de vácuo existencial, porque o estão deixando morrer no único lugar em que ele tem de continuar vivo. Dentro de vocês. Vendo as pessoas mais interiorizadas, usou novamente seu penetrante método socrático:
— Que cicatrizes Marco Aurélio deixou em suas emoções? Onde ele influenciou seus caminhos? Que reações marcaram sua maneira de ver a vida? Que palavras e gestos perfumaram seu intelecto? Onde este homem silencioso ainda grita nos recônditos de suas histórias?
Após proferir essas perguntas seqüencialmente, o vendedor de idéias deu um choque de lucidez em todos os que ouviam sua voz, inclusive em nós, que o seguíamos. Mais uma vez ficamos envergonhados pela nossa falta de sabedoria e sensibilidade. Ele refez a pergunta inicial que abalara os ouvintes:
— Este homem está vivo ou morto dentro de vocês?
As pessoas disseram que estava vivo. Imediatamente ele fez um comentário que tirou as pessoas do desespero e abrandou os ânimos:
— O Mestre dos Mestres quis demonstrar que o velório pode ser um ambiente de lágrimas, mas deve ser acima de tudo um ambiente saturado de elogios e recordações solenes. O luto deve ser um ambiente perfumado, uma homenagem para quem partiu. Um ambiente para contar seus gestos, declarar suas reações, comentar suas palavras. A maioria dos seres humanos tem algo para ser declarado. Por favor, contem-me os feitos desse homem! Declarem o significado dele na vida de vocês. Seu silêncio deve alçar vôo de nossa voz.
Foram incríveis vinte minutos de homenagens. As pessoas não sabiam descrever a fascinante experiência emocional que haviam tido. Marco Aurélio estava vivo, pelo menos dentro das pessoas que o velavam. Nesse momento, o mestre olhou para nós, seus discípulos, e disse:
— Antônio, veja como seu pai foi um ser humano brilhante, apesar dos defeitos dele. Não refreie as lágrimas; chore tantas vezes quantas desejar, mas não lamente desesperadamente sua perda. Ao contrário, honre-o vivendo com maturidade. Honre-o enfrentando seus temores. Elogie-o sendo generoso, criativo, afetivo, sincero. Viva com sabedoria. Creio que, se seu pai pudesse usar minha voz neste momento para lhe falar algo, ele daria gritos para encorajá-lo a viver: ”Filho, vá em frente! Não tenha medo do caminho, tenha medo de não caminhar!”

Este breve trecho do livro de Augusto Cury, "O vendedor de sonhos" resume o quanto deveria ser uma cerimónia fúnebre daqueles que nos acompanharam nestas curtas férias que a morte nos dá! Por mim hoje foi um dia de breves recordações e dos pequenos momentos que partilhei com ele, sem esquecer o último e breve momento em concretizar mais um desejo, no dia das eleições presidenciais votou, olhou apara mim e encolheu os ombros, como que dizendo este já está o resto não sei!  

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Foicebook


Caro(a) leitor(a)

Está convencionado dizermos que "vem a talho de foice", a expressão idiomática para se dizer, por palavras diferentes, que "vem a propósito" falar-se disto já que se estava a falar daquilo. Quando alguma coisa vem a talho de foice, fazemos a ponte entre dois assuntos que, à partida, não têm ligação entre si. Mas só aparentemente é que não há vínculo entre eles, pois logo a seguir atamos as pontas separadas enquanto advertimos, "a talho de foice", que afinal uma coisa leva à outra.

Por exemplo, podíamos falar do inverno rigoroso com que fomos agraciados este ano. De caminho, enquanto resgatávamos da memória um anterior inverno tão severo, podíamos interrogar, a talho de foice, se o catastrofismo das alterações climatéricas faz sentido.Segundo exemplo, podíamos discutir a seriedade e honestidade do presidente cá do burgo a propósito da falta de dinheiro da CMB para pagar os subsidios em atraso ás associações, clubes desportivos, Juntas de Freguesia, etc, etc.. Para, a talho de foice, mergulharmos numa intensa discussão sobre a a veracidade dos factos depois de o municipio ter organizado a Beja Wine Night no 1º ano de mandato (100.000€), suportado algumas viagens ao estrangeiro do Sr. Presidente, de utilização de cartões de crédito etc. Terceiro exemplo: enquanto assistimos ao discurso habitualmente demagógico do senhor deputado do PS, Pita Ameixa, (na muito solene cerimónia em que esteve presente ou numa sessão qualquer do parlamento, circunstância em que ora), diríamos que vem mesmo a talho de foice falar de medicamentos que induzem o sono.

Esta é uma expressão idiomática que sempre me soou mal. Ouvia as pessoas dizerem "a talho de foice" e não percebia o que tinha o talho a ver com a foice. Pois se no talho se amanham as carnes dos animais já cadáveres que depois se expõem em nacos vistosos e se as foices são usadas para ceifar os cereais, tinha dificuldade em perceber a coerência entre as duas palavras. Naquela curiosidade típica da idade dos porquês que começa na infância e nunca mais pára, recordo-me de ter perguntado ao meu pai o que se pretendia dizer quando alguém pronunciava a expressão "a talho de foice". Sedimentei a resposta sem perceber a explicação. Continuei, pelo tempo fora, a coçar a cabeça de cada vez que escutava alguém dizer que isto vinha a talho de foice daquilo. A certa altura interroguei se não se tratava daquelas expressões idiomáticas que entram nos costumes sem nos darmos conta se elas têm qualquer significado.

O que é pedagógico é perfurar as paredes da expressão idiomática. Ela combina palavras que aparentemente encerram o significado da própria expressão. Qual é a relação causal entre o "talho" e a "foice"? Nos talhos não se comercializa o que é ceifado nas searas pelas foices empunhadas pelos camponeses. Da mesma forma que nos campos trabalhados pelas foices não se colhe mercadoria vendida nos talhos. Indo a fundo na expressão que combina dois termos tão em descompasso um com o outro, percebe-se o seu significado. Se, quando dizemos que isto vem a talho de foice em relação àquilo, queremos atar as pontas de dois assuntos que na aparência não têm qualquer relação entre si, faz todo o sentido dizer-se que "vem a talho de foice". O talho e a foice também não se entoam na mesma sintonia.

Que é como quem diz – pedindo o calão de empréstimo ao povo: quando se pensava que o cu não tinha a ver com as calças, afinal até tem.

Com isto... apenas queria dizer que a propósito do uso das novas tecnologias e redes sociais por parte do presidente cá do burgo, vem mesmo a talho de foice, lembrar que afinal não são só os comunistas que se queixam dele... Irrraaa
















Carrega Benfica



















Hoje é dia de desforra!

Adenda: Porto - 0 Benfica - 2 Pode acompanhar o jogo aqui.

sábado, 29 de janeiro de 2011

O caminhante dá-lhe música!



E amanha a chuva levara
O sangue que a luta deixou derramar
Na pele a dor do aço tão cruel
Jamais a nossa voz vai calar

Um acto assim pode acabar
Com uma vida e nada mais
Porque nem mesmo a violencia
Destroi ideais
Tem gente que nao sente que a mundo assim
Ficará fragil demais

Choro eu e voçe
E o mundo tambem, e o mundo tambem

Choro eu e voçe
Que fragilidade, que fragilidade

Que Alternativa?

Caro(a) Leitor(a)

O Grupo Teatro Forum de Moura (TFM), vai organizar este domigo na cidade salúquia um encontro subordinado ao Tema "Que Alternativa?" para debater e reflectir a partir desta pergunta um conjunto de paradigmas que existem na nossa sociedade e em particular na área das artes e da cultura. Este encontro, que é o primeiro do género no distrito, contará com a participação de personalidades ligadas ao jornalismo, politica, teatro, artes, escrita, entre outras manifestações culturais e artisticas.
O tema é pertinente num quadro em que as politicas seguidas pelo Ministério da Cultura e alguns municipios, têm sido seguidas por cortes no apoio à criação e fruicção cultural, (des)investindo apenas naquilo que é a difusão cultural de produtos para consumo massificado. 

Que Alternativa? Democracia cultural ou Democratização da Cultura?

Democratizar a cultura é um pouco como elevar o nível cultural das massas, contudo, a cultura pode continuar a ser qualquer coisa que se gera à margem dos que tiverem de ser os receptores, cuja produção continua a estar nas mãos de sectores muito minoritários do conjunto social. Democratiza-se o consumo cultural, mas a definição e a criação da cultura permanece elitista. A democracia cultural é como que pôr em causa a noção patrimonial da cultura e consequentemente, a politica de mais ampla repartição dos beneficiários para a substituir por um conceito que confia a definição da cultura à própria população.

Penso que o caminho é claro para quem quer construir uma politica cultural assente na identidade cultural de um povo ou região. A opção pela democracia cultural é o caminho, colocando desta forma nas mãos do povo os instrumentos e as ferramentas necessárias para que ele seja o principal impulsionador da sua identidade cultural e desta forma colocando em causa os "proprietários" da Cultura que por agora prefilam no nosso quotidiano, encapotados pelas redes de cultura e por apoios concedidos pelo QREN sob o manto de uma politica de desinvestimento na Cultura e colocando aos municipios opções empacotadas como um produto fechado "esta é a opção" se for outra já não é financiada.    

Hoje fala-se muito na cultura de massa, uma expressão equívoca e ambígua que, na linguagem corrente “faz referência ao tipo de cultura que se configura como consequência do consumo massivo dos produtos das indústrias culturais. Outros utilizam esta expressão para designar a uniformização dos gostos e interesses, e ao tipo de comportamento social, maneira de viver e de pensar produzido pelos mass - media, especialmente a televisão, cinema, rádio, revistas, publicidade, etc. (…) A cultura de massas, em geral, entende-se como o resultado da expansão dos meios de difusão massiva e a manipulação desses meios que influem nos sistemas perceptivos, nas expectativas e nos gostos das pessoas, com os seus efeitos generalizados de uniformização e dominação cultural.” (Ander-Egg, 1999: 23 e 44). 

Por outro lado, a cultura produzida pela “elite cultural” em que é preferencialmente produzida e transmitida a um grupo mais amplo, alimentando um “fantasma ideológico” que induz a ideia duma cultura de grau superior ou seja o etnocentrismo que é definido como tendência para um avaliar o outro que é diferente, segundo padrões do próprio avaliador, assumindo formas extremas de intolerância cultural, a ponto de considerar que o outro é inferior.

Depois de apresentada o conceito Beja Capital da Cultura e de nele ter visto uma opção politica em termos culturais claramente assente na Programação e que conta com um vasto leque de nomes e artistas interessantes para o consumo cultural, resta-me esperar para ver o trabalho que se segue no apoio á criação e fruicção cultural dos artistas locais, como forma de valorizar o que de bom temos em termos culturais.

A Ana Ademar já deu o Pontapéde saida para uma discussão pertinente aqui, acrescento eu que agora é preciso definir o rumo do que se quer e pretende com os artistas cá da terra. António Revez, cronista do Correio do Alentejo, já disse através da Carta Aberta ao Vereador da Cultura que subscrevo na integra, que agora falta o resto... e não é pouco.
Conselho Municipal da Cultura, Casa da Cultura, apoio às companhias e grupos do concelho, residências artisticas, ateliêrs e workshops diversos, sector educativo do Pax Julia, etc, etc, etc...  

Já o tinha dito e parece-me que o Nuno Figueiredo tem todas as condições técnicas e humanas para poder desenvolver um bom trabalho no apoio aos artistas, criadores e grupos locais, prova disso foi a forma como ele valorizou o trabalho desenvolvido pelo municipio (executivos anteriores), ainda que com as suas insuficiências, no programa da rádio pax, na criação de condições que permitem hoje ver o despontar de alguns grupos musicais bejenses.
Mas nem só de música vive a cultura, ela é mais ampla e heterogênea, contudo se o deixarem trabalhar e lhe deram as ferramentas que precisa terá ele condições para fazer um bom trabalho e a cidade sairá a ganhar.

Talvez e por ironia do destino projectos musicais como os Virgem Suta, Paulo Ribeiro, Eroscópio, Máscara, Ho-Chi-Minh, Babozza, Balão Dirigivel entre tantos outros resultam desse apoio concedido ao longo destes anos.

Não poderei estar, como gostaria, no Encontro promovido pelo TFM, mas não poderia estar mais de acordo com o tema e a pertinência da discussão que lá vai acontecer. Pena que não seja na Cidade de Beja, pois hoje mais que nunca, precisa ela de discutir e debruçar-se sobre esta temática. Ao TFM os meus parabéns pela decisão em discutir a Cultura, não fosse ela um pilar da democracia participada e avançada que queremos para o século XXI! 

Para além da reflexão / discussão, os particpantes poderão assistir igualmente a alguns Documentários que estiveram no DOC LISBOA.
Os interessados poderão consultar o programa a partir daqui.




















   






sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Laboratório Anigrupos

Laboratório Anigrupos


Onde e quando?
Este "Laboratório Anigrupos" decorrerá em Faro, nas instalações do IPJ - Instituto Português da Juventude entre as 10h30 e as 17h30 do dia 12 de Fevereiro - Sábado e terá uma duração de 6 horas.

O programa deste laboratório é o seguinte:
•Apresentação e integração dos participantes, através de um conjunto de jogos/dinâmicas dinamizados pelos organizadores do laboratório.

•Partilha de recursos para animação de grupos. Nesta fase do laboratório, os participantes irão dinamizar jogos e dinâmicas para os outros participantes, (No final deve-se reflectir em conjunto sobre o interesse e utilidade das mesmas para a animação de grupos.)

•Criação de novos recursos para animação de grupos. Nesta fase do laboratório os participantes, divididos em subgrupos, devem procurar criar e experimentar novos jogos e dinâmicas que possam ser utilizados em animação de grupos.

•Avaliação final. No final do Laboratório será feita uma avaliação colectiva do modo como o mesmo decorreu.


terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Isto é um Assalto!




Caro(a) Leitor(a)

Se for de Beja e arredores já terá ouvido falar da questão dos comboios, do apelo ao boicote às presidenciais que deu lugar a uma petição (que já ssinei), do voto CONTRA dos deputados por Beja do PS a um projecto lei do PCP (esses comunas) por causa do sucedido, do movimento de cidadãos que comporta muitos cidadãos anónimos e outros que nem por isso, de uma Assembleia Municipal que alguns não queriam que se realizasse por terem as orelhas quentes sobre esta matéria.
Não tenho dúvidas de que a cidadania é um pilar importante da nossa democracia, não fosse ela social, politica e económica, mas não mais do que isso!
Os direitos fundamentais dos cidadãos têm que ser garantidos e as liberdades públicas respeitadas.
E as instituições da democracia têm que ser, elas próprias, democráticas, não há democracia sem instituições democráticas, e em particular sem partidos políticos democráticos.
Os partidos politicos são compostos por pessoas, homens e mulheres, jovens e reformados ligados a causas, a associações de moradores, de jovens, de comissões de utentes, de movimentos informais e formais e que dão em muitos casos e formas perspectivas e contributos de actuação nos partidos em que participam. Os movimentos de cidadãos são importantes para o envolvimento das populações e na criação de dinâmicas de luta e protesto pela reinvindicação de casos concretos, mas jamais, poderão arredar-se do combate politico e de politicamente pedir responsabilidades a quem de direito. A CP é uma empresa do estado, é o estado que gere com o nosso dinheiro, é o estado que define a sua estratégia e politica de investimento. Os deputados pela região têm o dever moral de defender os interesses das pessoas e da região e não ir a reboque de compadrios politicos chumbando propostas porque não são suas. O presidente cá do burgo tem que fazer ouvir a sua voz e força em vez de andar a brincar à politica dizendo antes uma coisa e depois vir dizer outra aos mass media.
Quanto ao movimento de cidadãos, que tem cidadãos anónimos, pessoas militantes do PS, PSD e PCP, apesar de alguns não quererem, convocou recentemente um Assalto à estação da CP para o dia de amanhã... Pura coincidência! Que o assalto não os levem presos pois fazem falta na Assembleia Municipal e nesta luta! 

Nota Importante: Não soube do Assalto pela Rádio Pax e Voz da Planicie o que me leva a crer que isto está a ser orquestrado pelo dito movimento. Recebi via email, através de uma pessoa que conheço, que é amiga mas que é do PS e foi candidato pelo PS nas últimas autárquicas... Coincidências! Gostava de lá ir, mas por compromissos laborais não me é possivel, fica a minha solidariedade!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Pax Julia!


Caro(a) Leitor(a)

Já aqui tinha escrito e falado das alterações directivas do Pax Julia, Nuno Figueiredo e Zé Miguel, dois moços amigos e conhecidos com capacidade para refrescar o Pax Julia e dar um toque à sua programação e direcção. Não sei se o anunciado resulta já de trabalhinho deles, se assim for ficam os meus parabéns, caso contrário ficam na mesma!

Alguma da programação:



Dança e Bailado com "Cinderela", "Lago dos Cisnes", "AmarAmália", "A Casa do Rio", "A Bela Adormecida", "Nortada"... pelas melhores companhias nacionais e por grandes companhias internacionais como o Russian Classic Ballet ou o Moscow Ballet, Companhia Nacional de Bailado, Olga Roriz, Mariel Martinez Tango Quintet, Anabela, Companhia Nacional de Bailado, Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, Moscow Classic Ballet, Moscow Tchaikovsy Ballet, Russian Ballet, Pontos Negros, Babiruxa, O Feiticeiro da Neve, Mário Daniel, Martina Topley Bird (vocalista de Massive Attack), David Fonseca, Mafalda Veiga, Camané, João Pedro Pais, Rita Red Shoes, Rita Guerra, Linda Martini, Noiserv, Lúcia Moniz, Herman José, Jacinta, Bernardo Sassetti, Pedro ABrunhosa, José Cid, Clã...

Adenda: Ainda espero para ver o resto das intenções e volatrei a este assunto.

Balanço das eleições!

domingo, 23 de janeiro de 2011

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Marktest! Um caso de policia

MARKTEST

A Marktest realizou de 14 a 16 de Janeiro uma sondagem para o Diário Económico e TSF para analisar as intenções de voto nas eleições presidenciais do próximo domingo. Os resultados desta sondagem, que dá a Cavaco Silva uma folgada vitória à primeira volta, têm sido amplamente divulgados durante o dia de hoje por toda a comunicação social e foram até objecto de debates e fóruns em estações de rádio e televisão.


Ora vejamos a ficha técnica da pretensa sondagem:

1. O universo é a população com mais de 18 anos e que habita em residências com telefone fixo;

2. A amostra é constituída por um total de 802 inquiridos e foi estratificada por 6 grandes regiões:

2.1. Grande Lisboa 156 inquiridos (19,5% do total);

2.2. Grande Porto 88 inquiridos (11,0% do total);

2.3. Litoral Norte 155 inquiridos (19,3% do total);

2.4. Interior Norte 181 inquiridos (22,6% do total);

2.5. Litoral Centro 129 inquiridos (16,1% do total);

2.6. Sul, mesmo incluindo a Península de Setúbal, 93 inquiridos (11,6% do total).

3. Do total dos inquiridos 802, responderam a este inquérito 22,6%, ou seja 181 inquiridos. Destes 35,6% responderam não sabe/não responde, isto é, só 116 responderam efectivamente a este inquérito e mesmo dentro destes ouve alguns indecisos que foram distribuídos proporcionalmente aos que declaram sentido de voto.

Vejamos agora qual é, de acordo com os últimos dados do INE, a distribuição da população portuguesa pelas 6 grandes regiões, em que este inquérito foi estratificado:

• Na Grande Lisboa, reside 20% da população, no Grande Porto 12,7%, no Litoral Norte 20,1%, no Interior Norte 11,9%, no Litoral Centro 15,7% e no Sul 19,6%.

Em conclusão: a Marktest tendo por base a resposta de 100 inquiridos, foi este o nº avançado na TSF pelo Sr. Luís Queirós director da Marktest, e uma amostra que atribui aos residentes do Interior Norte um peso correspondente a quase ¼ da população do país, quando efectivamente o seu peso é de pouco mais do que 1/10 e atribuindo aos residentes na região Sul um peso de pouco mais de 1/10, quando o seu peso é de quase 1/5, conseguiu chegar aos brilhantes resultados que esta sondagem apresenta.

Com um pouco mais de esforço e esta sondagem ignorava a vontade dos cerca de 2 milhões de portugueses que residem a sul do País e atribuía aos residentes no Interior Norte, sempre tão esquecidos, um peso determinante no direito de decidir o sentido de voto de todos os portugueses.

Aquilo a que hoje assistimos, pelas suas possíveis implicações no sentido de voto de muitos portugueses, é um verdadeiro caso de polícia, que deveria obrigar as entidades responsáveis pelo acompanhamento destas pretensas sondagens a pura e simplesmente investigar aquilo que sucedeu e actuar, por forma a impedir que este tipo descarado de manipulações possa continuar a ser feito. Como se já não bastasse o silenciamento e deturpação, vêm agora empresas de sondagens que são autênticos burlões, procurar confundir e condicionar o sentido de voto de milhares e milhares de portugueses.