segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Recepção ao Caloiro do IPB!

Hoje ao ver a Recepção ao Caloiro do IPB começar, recordo com nostalgia todos os momentos que passei nesta instituição enquanto aluno e dirigente associativo. Muitas foram as amizades criadas e que hoje mantenho com muita estima. Para além do curso em que me formei fiz parte da escola associativa do IPB e dela retiro uma experiência única e envolvente que um grupo de carolas das 4 escolas ousou levar a cabo. Como alguns já me disseram, no nosso tempo aquilo é que foi ousamos sonhar e sonhamos! Foram muitas as reuniões, plenários, RGA´s e manifestações com as quais estivemos solidários, foram as vigilias realizadas e as reuniões nacionais de estruturas estudantis de outras escolas (ENDAS e FNAEESP) em que participamos, foram os abaixos assinados e as tomadas de posição por causa do RJIES e de Bolonha, entre tantas outras e importantes causas, tudo para concretizar o papel a que o movimento associativo está confinado, elevar a consciência dos alunos sobre os seus problemas concretos e os da instituição, defendendo os seus interesses e lutando por objectivos comuns. 
A recepção ao caloiro e semana académica foram dois dos eventos que aquando da nossa intervenção em 2005, estavam ambos sem dinheiro, sem inovação e reconhecimento na cidade. Reunimos para criar uma comissão organizadora com representatividade entre as 4 A.E´s, discutimos figurinos, arranjamos patrocinadores, mudamos o local para onde se realiza actualmente, criamos parcerias, regateamos com agentes de bandas, fidelizamos os patrocinios com mais peso e ousamos sonhar porque Beja merecia e merece ser uma cidade académica! Uma das preocupações de então foi garantir a sua estabilidade financeira, pois dois projectos como estes, teriam que ser auto suficientes na medida em que os apoios que o patrocinam são insuficientes para não dizer irrisórios quando comparados com o que existe em outras recepções e semanas académicas.  A medida tomada para garantir tal sustentabilidade foi o de criar duas contas distintas, uma para a Recepção ao Caloiro e outra para a Semana Académica, com muita astúcia e alguma forreta à mistura fomos juntando o dinheiro de edição para edição. Hoje é bom recordar e ver que o trabalho de gerações anteriores, perdura e continua, afirma-se e confirma que o nosso projecto e trabalho teve e tem mérito! Muitos parabéns a todos! Até lá vou visitá-los está garantido!  

Sem comentários:

Enviar um comentário