sábado, 31 de julho de 2010

Depois do que vi... Carrega Benfica!

Balada do Desajeitado!

Voluntariado!


Caro leitor(a)

Após alguma ausência trago um tema que sempre assumiu extrema importância à escala nacional. Sinto que muitas vezes é falado, mas poucas são as vezes que é valorizado. Não trago este tema por uma acção especial e individualizada de alguém, nem porque hoje houve alguma acção voluntariosa que merecesse especial destaque. Trago este tema porque o voluntariado é hoje um conceito mais vasto e mais abrangente na nossa sociedade. O voluntariado de hoje depara-se perante um paradigma diferente e mais dificil. 
Numa sociedade de consumo desenfreado em que os valores de solidariedade e disponibilidade para o outro são cada vez mais dificeis de encontrar. Basta ter como exemplo a associação, colectividade ou instituição lá da sua terra que quando vai a eleições encontra sempre dificuldades para que outros assumam responsabilidades. As relações laborais também se alteraram e os horários de hoje já não são os de ontem. No entanto é importante reter que a maioria dos dirigentes e activistas voluntários são trabalhadores por conta de outrém o que mostra a consciência social de quem se entrega a esta causa, colocando em muitos dos casos o voluntariado à frente de ambições e formas de estar egocêntricas. 
Fazemos inclusão social quando promovemos a paridade e igualdade entre homens e mulheres, quer no acesso à filiação associativa, quer nas actividades quer ainda nos órgãos dirigentes.
Fazemos inclusão social quando abrimos as nossas portas a pessoas portadoras de deficiência física ou mental com actividades próprias ou mesmo em actividades regulares.
Fazemos inclusão social quando temos entre nós imigrantes de várias gerações que para além de contribuírem para o mosaico multicultural, cruzam os seus saberes com os nossos, proporcionando a diversidade e o interculturalismo.
Fazemos inclusão social quando os espaços físicos associativos são os únicos espaços que os cidadãos de várias idades, particularmente os mais idosos, têm como referência e ponto de encontro para combater a solidão.
Fazemos inclusão social quando nos associamos com outras instituições com objectivos comuns e lutamos por melhores serviços públicos como a água, os transportes, a segurança, a saúde, o ensino ou a justiça.

É o momento de perguntarmos:
o que seria a sociedade portuguesa sem esta riqueza voluntária?
Quantas crianças, jovens, adultos e idosos temos ajudado a vencer as dificuldades materiais e espirituais, transmitindo-lhes valores, auto-estima e força para viver e manter-se do lado certo da vida?

Como dizia Saramago:

"Somos a memória que temos e a responsabilidade que assumimos.
Sem memória não existimos
e sem responsabilidade talvez não mereçamos existir”.

Nota: Há uma pessoa que tive o prazer de conhecer e testemunhar o seu querer em ajudar! venham mais cinco como tu amiga! :)

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Não há festa como esta!

Muito se diz e se fala da Festa do Avante! Não me vou alongar em considerações sobre o que alguns opinadores e escritores comentam sobre a festa do avante, a esses a melhor resposta é a forma como a festa se tem erguido ao longo destes anos todos, procurando sempre inovar e chegar a cada vez mais pessoas, envolvendo milhares de horas e de pessoas num contexto voluntário e de entrega para que tudo esteja pronto e a postos no 1º fim de semana de Setembro. 1998 foi a minha 1º festa e desde ai até agora, apenas por motivos profissionais fiquei arredado em 2008 e 2009. Este ano precavi-me atempadamente e a 1º semana de Setembro é férias, para que possa lá ir, estar, conviver e trabalhar. Para quem queira consultar e saber quem lá vai, pode sempre espreitar o cartaz oficial deste ano! Se vida são dois dias a Festa do Avante são 3!   

A viagem vai começar...

É já no proximo dia 24 de Julho que as noites da Praia Verde vão começar! O Lollipop 2010 abre portas oficialmente para mais uma época de verão numa das melhores zonas desta região!
Animação, Glamour, Djs e com um conceito novo, o Lollipop convida-o a iniciar uma viagem pelo mundo até 24 de Agosto. Aproveite este convite e conheça o mundo, os seus sons e culturas num ritmo bem quente como é o do Lollipop!

Está Convidado(a)

domingo, 18 de julho de 2010

Ontem foi noite...

São noites como a de ontem que me fazem ter a certeza de que não podem ser todos os dias. Está bem que havia um motivo para tal fartazana, pois o aniversário do primo é o aniversário do primo, ainda que hoje para ele é descanso e para mim é trabalho com uma ligeira diferença... é que acordei de forma diferente...
Está bem que o trajecto não foi extenso e representativo da boémia da nossa cidade, afinal de contas tudo começou na pizzaria milano, com uma passagem pelo parque da cidade e término no Ritual, mas é igualmente verdade que não há fome que não dê em fartura, afinal de contas já ia para dois meses que não saia por essas horas fora.

Nota: Se achar estranho ir ao Ritual e não ver o Marco Pinto, o Curro e restante staff habitual só tem uma solução, é ir até Vila Nova de Mil Fontes e visitar o... Ritual no antigo bar "A Manjedoura". É caso para dizer que Vila Nova de Mil Fontes não será a mesma depois da passagem do Verão.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

IFode Vs Marinho pinto



Para todos os Noctivagos!

Há muito que estava para escrever um post sobre o programa que mais vejo na nossa televisão, pois o meu trabalho e ainda bem, só me permite ver programas de grande qualidade, pois durante o dia as desgraças são muitas.
O humor que aqui é feito é inteligente, incisivo e de grande qualidade, nunca banalizando o que realmente é importante na nossa sociedade.
O nilton, esse grande maluco, só tive a oportunidade de o conhecer e estar uma vez com sua companhia, apresentado pelo Rui Unas, os dois juntos como dizem no nosso Alentejo, formam uma bela Parelha! Para todos os que compôem o 5 para a meia noite um abraço grande e votos de que haja desde já uma 3º edição, antes que esta acabe!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Buracos...

Depois de uma semana de férias regresso à minha cidade e local de trabalho. Foi engraçado reparar que quando aqui cheguei e procurei saber o que havia passado na minha ausência verifiquei que o assunto era pura e somente os BURACOS, esses malditos buracos...

O que seria Beja hoje sem este buraquinho?

Desde os buracos do governo e das finanças públicas, os buracos dos orçamentos familiares, passando pelos buracos das estradas de muitas ruas da cidade e das freguesia rurais até aos buracos que a CMBeja tem.
Não tenho dúvidas que buracos como o da C.M.Beja tomara muitas terem, pois buracos como este ao pé de tantas outras que por aindam, são buraquinhos.
Mas falando de uma forma séria e honesta não tenho dúvidas de que este buraquinho do nosso municipio é bem justificado e fundamentado perante os investimentos de que a nossa cidade e restantes 14 freguesias foram  alvo. Basta ver os investimentos realizados em prol da criação de infraestruturas importantes como espaços desportivos, estradas municipais, arruamentos, zonas de lazer e recreio, parque de feiras e exposições entre tantos outros investimentos concretizados em prol da qualidade de vida que Beja ganhou e viu constatada em vários estudos.
Quanto ao resto poderei muito bem questionar qual tem sido o papel de sucessivos governos em prol do distrito de Beja em geral e do nosso concelho em particular. Passados 36 anos temos agora um aeroporto que não voa, um IP8 que está atrasado e pouco, muito pouco mais a não ser um buraco que nos coloca em risco de desaparecer. 
Contentes estão aqueles que agora julgam o trabalho dos outros invocando calúnias e mentiras para julgar um projecto que apesar da sua imperfeição, porque nada é perfeito, foi um projecto virado para as pessoas, associações, cultura e património do nosso concelho. Não sabem eles que o dia do beneficio é a vespera da ingratidão e esse dia aproxima-se perante cada acto e acção deste executivo municipal e deste governo.