quarta-feira, 5 de maio de 2010

Será que perguntar não ofende?

Caro leitor(a)
Quantas vezes ao longo do dia somos confrontados com perguntas das mais diversas e variadas coisas. Quantas dessas perguntas voçê consegue ter uma resposta conclusiva e correcta. De todas as perguntas que lhe fizeram em quantas ficou sem resposta e de todas quantas é que teve a vontade de bater em alguém ou em fugir. Sentiu que algumas das perguntas eram incómodas e outras pertinentes. 
É que hoje de manhã acordei com uma telefonema da TMN para questionário de qualidade, depois recebi um telefonema da EMAS para esclarecimentos, posteriormente foi a marca do meu carro para saber se tinha gostado da revisão que me tinham feito ao "dito cujo" e no fim terminei sentado numa mesa a ouvir uma amiga que de tanta pergunta feita, será caso para dizer.... Será que perguntar não ofende?   
  

Sem comentários:

Enviar um comentário