sábado, 22 de maio de 2010

Já espreita o Real...

Caro Leitor(a)

A liderança de um grupo, de uma equipa, de uma estrutura é sempre algo que não está ao alcançe de todos. Para conseguir atingir os objectivos individuais de quem lidera é necessário criar um espirito colectivo alicerçado em valores, disciplina, estratégia comum e uma capacidade interna de gerir emoções, sentimentos e personalidades diferentes que caracteriza um grupo. Não pode ser lider quem quer, mas sim quem têm a capacidade de perceber as diferenças e potencialidades individuais de cada um, extraindo dai a mais valia individual em prol do colectivo. 
A arrogância e prepotência que muitos atribuem ao Mourinho, não são mais do que ideias bem definidas, caminhos bem traçados e objectivos bem estipulados a que corresponde uma exigente metodologia de treino e forma de estar paralelamente a uma exigente planificação e auto avaliação constante, afinal o comodismo é a principal ameaça de quem ambiciona tocar o céu.
Mourinho é por natureza um lider nato, um lider que define os seus objectivos individuais e colectivos, um lider que não dirige por fora, mas sim por dentro, um lider que canaliza a pressão para os objectivos do grupo, um lider que pensa, define e executa, um lider que vive e ama o que faz, um lider que nos faz falta!

Sem comentários:

Enviar um comentário